Na Espanha, Dilma denuncia assalto à democracia - Dilma Rousseff
×

Na Espanha, Dilma denuncia assalto à democracia

25/01/2017 6:20

A presidenta Dilma Rousseff afirmou nesta quarta-feira (25), em Sevilha, que o Brasil precisa da democracia para lutar contra a desigualdade que inviabiliza os direitos do povo. “Esse projeto neoliberal que assaltou o País quer interromper o estado de bem-estar social que provamos ser possível no Brasil”.

O golpe, afirmou, foi um processo planejado e executado e o Brasil caminha hoje para um futuro de desesperança. “Mas tenho certeza que 2018 trará a democracia de volta e, assim, o Brasil poderá seguir no caminho de crescimento, de geração de emprego, oportunidades e distribuição de renda”.

A presidenta fez a conferência inaugural do Seminário “Capitalismo Neoliberal, Democracia Sobrante”, que debate a crise do capitalismo e os caminhos para a democracia após sua interrupção. As razões e pretextos para o golpe no Brasil foram analisados no seminário.

Para a presidenta Dilma, o processo de impeachment avançou para impedir a continuação das investigações de corrupção no País, mas também para interromper as conquistas sociais dos últimos 13 anos. “Fomos o último País a abandonar a escravidão. Portanto, somos um País que tem em seu gene a lógica do privilégio”, disse. “Antes de nós se achava justo no Brasil que alguns tivessem privilégio e outros não”.

Assista ao discurso da presidenta Dilma:

Nome
Email
Mensagem